Home Dicas para aprender macramê 4 coisas para não fazer no macramê

4 coisas para não fazer no macramê

163
0

Todos nós erramos, isso é comum. Quando estamos aprendendo macramê, é normal que a gente cometa algumas falhas.

Mas, quero te mostrar 5 coisas para não fazer no macramê para que entenda o que são esses erros, te mostrar soluções, para que então, você possa desviar deles.

Evitando esses erros, conseguimos economizar tempo, dinheiro e paciência, por exemplo.

Eu não quero que desista quando encontrar uma barreira.

Por isso, preste atenção no que vou ensinar, porque tudo vai ser importante para você alcançar o seu objetivo, que é fazer suas próprias peças de macramê.

Não comece por peças avançadas

Eu sei, você já queria começar no macramê fazendo uma cortina, ou um grande painel de macramê.

Eu também tinha esse desejo.

A gente se apaixona tanto pelo macramê que a nossa imaginação vai nas nuvens, e imaginamos inúmeras peças que podemos fazer. Mas será que estamos realmente preparados para produzir essas peças?

Não é errado sonhar com a cortina, ou almofada. Errado é começar por elas.

Por serem peças avançadas, elas demandam mais experiência, e se você não tiver, facilmente você vai se frustrar, desanimar, se estressar e vai largar o macramê.

E isso é a última coisa que quero que faça.

Então, calma! Você vai fazer a sua cortina, na hora certa.

Para resolver esse problema, faça peças de macramê com níveis de dificuldade crescentes.

Então, comece com peças pequenas como um chaveiro, um mini painel, e vai crescendo gradativamente, aumentando a dificuldade. 

Isso vai te dar segurança, experiência e maturidade, para no momento em que for fazer a bendita cortina, você esteja pronta.

Escolher a linha errada para o trabalho

Primeiramente, não existe linha certa ou linha errada.

Todas as linhas são boas para fazer macramê, porém, existem linhas erradas para determinados tipos de trabalho.

E não sabendo escolher a melhor linha para a peça que vai fazer, vai gerar, novamente, frustração, decepção, desânimo.

Resolver esse problema é fácil, conheça todos os tipos de linha e as suas características, vantagens e desvantagens.

Fazendo isso, será uma tarefa fácil escolher a melhor linha para o trabalho.

Não praticar os nós

O macramê é um artesanato apaixonante, encantador, vemos as inúmeras possibilidades de peças que podemos fazer com ele, isso nos deixa ansiosos.

Mas entenda, melhor começar devagar do jeito certo, do que rápido fazendo as coisas erradas.

Tenha paciência e disciplina para treinar os nós.

Não tem segredo, só praticando que você vai melhorar isso. E você vai reparar que conforme pratica os nós, você vai memorizar nos seus dedos os movimentos para fazer cada tipo de nó.

Se fizer isso que estou falando, você vai ver diferença quando for fazer uma peça de macramê. Você não se preocupará tanto se o nó que está fazendo está correto, você vai dar mais ênfase na fluidez do trabalho.

Então, treine os nós fundamentais regularmente para você tê-los gravados nos seus dedos.

Depender exclusivamente de tutoriais

Seguir tutoriais é uma prática saudável, o que não pode, é você ficar dependente deles.

Isso vai te deixar preso, tirar sua liberdade de criação, você não consegue imaginar como faz a peça.

A solução para isso é seguir um método.

Siga um método de um professor que você confie, que assim, sua liberdade de criação vai ser desenvolvida. Você precisa ter uma noção do todo, do processo criativo que levou aquela peça ser desenvolvida.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here